Notícias

Ações de inclusão e aceleração de carreira buscam promover a equidade racial na BRK

19 de Dezembro de 2021

Novembro é o Mês da Consciência Negra, reforçando a luta contra o racismo estrutural e o preconceito no Brasil

Novembro é marcado pelo Dia da Consciência Negra, que relembra a história de Zumbi dos Palmares e a luta do povo negro pela liberdade e respeito. Muito já se avançou, mas ainda há um longo caminho de desafios a ser percorrido pela população negra, inclusive na busca de boas oportunidades no mercado de trabalho.

Mesmo com 56% da população se autodeclarando de raça negra, o Brasil possui apenas 29,9% de negros ocupando cargos de gerência, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em um outro levantamento, realizado pelo Vagas.com, a maioria dos pretos e pardos estão ocupando posições operacionais (47,6%) e técnicas (11,4%), enquanto apenas 0,7% estão em cargos de diretoria.

Construir uma cultura empresarial que pensa na inclusão e diversidade é a chave para uma empresa que busca a equidade racial, a valorização dos colaboradores e o lucro. Segundo estudo feito pela consultoria McKinsey & Company, organizações que possuem diversidade étnica em cargos executivos têm 36% mais chances de aumentar a lucratividade por serem mais inovadoras, criativas e terem uma equipe mais produtiva.

Na tentativa de diminuir esse abismo e impulsionar a pluralidade no mercado de trabalho, empresas têm agido de forma proativa para atrair, capacitar e dar oportunidades às pessoas negras em cargos de liderança. A exemplo disso está o Diversifik, movimento criado pela BRK, que desenvolve estratégias para ampliar as discussões e práticas sobre diversidade e inclusão.

O Programa de Aceleração de Carreiras para Mulheres Negras e o Programa de Estágio da BRK, são frutos do Diversifik. O programa de aceleração, feito em parceria com o Grupo Mulheres do Brasil, tem desenvolvido profissionais negras para ocupar cargos de liderança, enquanto o programa de estágio superou a meta estabelecida pela empresa e preencheu 59% das vagas com jovens estudantes negros, em 2021.

Um novo olhar 


Thaynara Lourenço, que atua há dois anos na BRK em Limeira na área administrativa, é um dos frutos do Diversifik. Neste ano, ela é uma das participantes do Programa de Aceleração de Carreira de Mulheres Negras e comenta como tem sido tal experiência. “Esse programa é uma ótima oportunidade de autoconhecimento, de buscar, valorizar e entender nossas origens, além disso de trabalhar nossa autoestima como mulher negra na sociedade. É gratificante poder participar de tudo isso, de conhecer e aprender com mulheres de tanta relevância no mercado atual; me sinto realmente acelerada profissional e pessoalmente, e tenho certeza que isso não vai parar em mim”, afirma.

Para Thaynara, o mercado de trabalho, em relação a diversidade, está caminhando, apesar de ainda haver um amplo espaço para desenvolvimento. “O programa de aceleração de carreira é um grande exemplo dessa evolução do mercado de trabalho. Por ele, conseguimos entender a influência do passado que vivemos como nação brasileira e reparar, com máximo de esforços, a desigualdade que ficou como consequência de tudo que passamos. A diferenciação racial realmente existe e, para nós que somos negros, a sensação de ver cada vez mais profissionais negros ocupando espaços que fazem jus a toda a sua capacidade, e não somente em cargos inferiores, é uma esperança da mudança”, finaliza.

Para a BRK promover a diversidade racial e de gênero é uma forma de fazer da empresa um ambiente mais diverso e melhor para todas e todos.
 


 

ACOMPANHE NOSSAS OBRAS, AVISOS E TUDO QUE ACONTECE NA BRK DA SUA CIDADE