Notícias

BRK Ambiental amplia índice de tratamento de esgoto para 75% em Porto Ferreira

Após a concessão dos serviços à iniciativa privada, índice passou de 3% para 75%

A BRK Ambiental, empresa responsável pelos serviços de saneamento de Porto Ferreira, concluiu nesta semana as obras para ampliação de 27% para 75% do índice de tratamento de esgoto do município.  O salto foi possível graças à modernização e ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto Fazendinha, à construção da Estação Elevatória de Esgoto Sybilla e à instalação de 6,8 quilômetros de coletores tronco e redes coletoras de esgoto na cidade. O investimento da concessionária nessas obras foi de R$ 12 milhões.

Com a nova estrutura, que conta com 303 quilômetros de rede de esgoto implantadas, 2 Estações de Tratamento de Esgoto e 8 Estações Elevatórias de Esgoto, a capacidade de tratamento do efluente passa de 28 litros por segundo para 75 l/s. Por dia, serão mais de 6,4 milhões de litros de esgoto tratados.

“Quando a concessionária assumiu o saneamento do município, em 2011, o índice de tratamento de esgoto era de 3%”, ressalta o gerente de operações da BRK Ambiental de Porto Ferreira, Rogério Lima. “Nos próximos cinco anos serão investidos R$ 34 milhões na cidade, que possibilitarão, entre outras coisas, a universalização do tratamento de esgoto. ”

A última etapa das obras ocorreu no dia 26 de agosto, quando foi realizada a interligação dos coletores troncos de esgoto à nova Estação Elevatória de Esgoto Sybilla que entrou em operação também no domingo. Com a interligação, o esgoto coletado passou a ser conduzido até a EEE Sybilla que bombeia o efluente até a ETE Fazendinha, onde é tratado e posteriormente descartado no Rio Bonito.

Reflexos na saúde

A ampliação do tratamento de esgoto tem ligação direta com a saúde da população. No país, metade da população não tem acesso aos serviços de esgotamento sanitário, o que coloca milhões de pessoas em situação de vulnerabilidade. Médicos, sanitaristas e pesquisadores de diversas áreas já comprovaram que os investimentos em saneamento básico desempenham um papel fundamental no avanço da saúde pública. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a cada R$ 1 real investido, outros R$ 4 são economizados no sistema de saúde.

O déficit de saneamento é um dos fatores determinantes para a taxa de internação por diarreia, importante indicador de qualidade de vida e saúde. “Por isso temos que investir na universalização dos serviços”, reforça o gerente de Operações da unidade.

 

ACOMPANHE NOSSAS OBRAS, AVISOS E TUDO QUE ACONTECE NA BRK AMBIENTAL DA SUA CIDADE