Cachoeiro de Itapemirim

Escolher outra cidade
Notícias

No Dia Nacional da Saúde, BRK Ambiental lembra a importância da água tratada para a qualidade de vida da população 

5 de Agosto de 2020


 
A qualidade da água consumida está diretamente relacionada com a saúde da população. Nesta quarta-feira, 5 de agosto, data em que é celebrado o Dia Nacional da Saúde, a concessionária dos serviços de água e esgoto de Cachoeiro de Itapemirim, BRK Ambiental, chama a atenção para a importância do tratamento adequado da água e do esgoto para a prevenção de doenças e a manutenção da saúde.
 
Dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) e do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (Datasus) apontam que, em 2017, no Espírito Santo, as internações por doenças associadas à falta de saneamento chegaram a 1.398, somente entre crianças de 0 a 4 anos, e 838, entre crianças de 5 e 14 anos.
 
O cenário nacional também é agravante. Mais de 35 milhões de brasileiros não têm acesso aos serviços de água potável, 100 milhões não têm coleta de esgoto e apenas 40% de todo o esgoto produzido é tratado. As internações por doenças associadas à falta de saneamento geram despesas de aproximadamente R$ 98,8 milhões para o País.
 
“O Dia Nacional da Saúde busca conscientizar sobre a educação sanitária e o valor da saúde. Em Cachoeiro de Itapemirim, 99,57% da população de Cachoeiro é abastecida com água potável de qualidade, índice alcançado por poucos municípios brasileiros. A disponibilidade do sistema de esgotamento sanitário é 98,31%, inclusive nos distritos. Mais do que responsáveis pelos serviços de água e esgoto do município, acreditamos no potencial transformador do saneamento básico na vida das pessoas. Datas como esta devem ser lembradas, reconhecidas e utilizadas para repensarmos os desafios que ainda temos para chegar à universalização dos serviços de água e esgoto em todo o Brasil”, ressalta o diretor da BRK Ambiental em Cachoeiro, Bruno Ravaglia.
 
O professor da Universidade Federal do Espírito Santo - Campus Alegre, Marcus de Freitas Ferreira, também reforça o tratamento da água e do esgoto como de fundamental importância para a saúde humana. Periodicamente, ele leva os alunos da disciplina de Saúde Coletiva para uma visita técnica às instalações da BRK Ambiental em Cachoeiro de Itapemirim,  para conhecerem os processos de tratamento de água e de esgoto.  
 
“Nesta disciplina, abordamos a importância do tratamento de água e esgoto para a prevenção de enfermidades para o ser humano e os alunos estudam cada etapa desse processo. A água é um dos principais veículos de transmissão de doenças para a população, especialmente aquelas do trato intestinal. Se o trabalho for feito de forma adequada, ocorre a prevenção”, afirma o professor.
 
Dentre as principais doenças que podem ser transmitidas pela água, estão diarreia por escherichia coli, amebíase, cólera, leptospirose, disenteria bacteriana, hepatite A, ascaridíase, rotavírus, dentre outras. As doenças são causadas, especialmente, por organismos patogênicos que se desenvolvem em ambientes insalubres e provenientes de fezes e fluidos humanos a que a população, sem acesso ao saneamento, está constantemente em contato.
 
“Saúde e saneamento são temas indissociáveis. Quando destacamos o tratamento adequado da água e do esgoto e o acesso à água potável, estamos falando de prevenção a inúmeras doenças de veiculação hídrica e de epidemias potencialmente fatais, além da possibilidade de redução de internações hospitalares e de gastos com a saúde”, destaca o diretor da BRK Ambiental em Cachoeiro, Bruno Ravaglia.


 
Entenda como é avaliada a qualidade da água


 
A água para o consumo humano deve estar enquadrada em parâmetros específicos de qualidade. De acordo com o gerente Operacional da BRK Ambiental em Cachoeiro de Itapemirim, Jocimar de Assis Alves, isso inclui procedimentos de controle e de vigilância estabelecidos pelo Ministério da Saúde, com base em parâmetros físicos, químicos e biológicos. “São mais de 90 parâmetros requisitados pela Portaria de Consolidação nº 05”, explica.
 
Para eliminar componentes que podem ser prejudiciais à saúde humana, a água passa pela Estação de Tratamento de Água (ETA) antes de ir para as redes de distribuição. É na ETA em que ocorrem os procedimentos para eliminar microrganismos patogênicos, que incluem pré-cloração, pré-alcalinização, coagulação, floculação, decantação, filtração, pós-alcalinização, desinfecção e fluoretação.
 
No laboratório da BRK Ambiental, os profissionais da concessionária medem os parâmetros físicos, químicos e biológicos da água por meio de testes e análises para garantir que o produto esteja dentro dos padrões de potabilidade. Também são testados os efluentes gerados no processo de coleta e tratamento de esgoto, de acordo com  os parâmetros requeridos pelos órgãos fiscalizadores.
 
“Atualmente, nossas equipes realizam o monitoramento de 673,62 quilômetros de redes de água e 546,51 quilômetros de coletores e interceptores de esgoto. O monitoramento é feito desde a entrada da água na ETA até a distribuição final do produto tratado ao consumidor. Contamos com uma equipe de profissionais capacitados, que fazem o monitoramento 24 horas por dia, em tempo real”, completa Jocimar de Assis Alves.  


 
Sobre o Dia Nacional da Saúde


 
O Dia Nacional da Saúde foi escolhido em homenagem ao médico e cientista Oswaldo Gonçalves Cruz, sendo por isso comemorado na data do seu aniversário. O cientista foi um dos principais responsáveis por erradicar epidemias que acometeram o Brasil no final do século XIX e começo do século XX, por meio de pesquisas, desenvolvimento de vacinas e implementação de medidas sanitárias.

 

ACOMPANHE NOSSAS OBRAS, AVISOS E TUDO QUE ACONTECE NA BRK AMBIENTAL DA SUA CIDADE