Notícias

Na região com a melhor cobertura de esgotamento sanitário do país, Limeira se destaca pela universalização do esgoto

10 de Dezembro de 2021

Atlas do Saneamento, divulgado pelo IBGE, revela os impactos dos serviços de água e esgoto para a saúde e meio ambiente

Primeira cidade do país a conceder os serviços de água e esgoto à iniciativa privada, em 1995, Limeira se destaca em saneamento por ter uma estrutura universalizada, ou seja, que oferece à população 100% de cobertura de água e de coleta e tratamento de esgoto em toda a área urbana do município. Uma condição bastante expressiva em relação ao comparativo nacional, segundo dados do Atlas do Saneamento, divulgado em novembro pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

O estudo está na terceira edição e fez uma leitura territorial do país com base em dados da Pesquisa Nacional de Saneamento Básico (PNAD) de 2017 e de outras fontes, e mostra que apenas 60,3% dos municípios brasileiros faziam coleta de esgoto no ano do levantamento. Isso significa que mais da metade da população brasileira não tem em frente aos seus imóveis uma estrutura com rede coletora de esgoto capaz de levar os dejetos sanitários, afastá-los para longe do contato humano e direcioná-los até uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), para que possa receber o tratamento adequado, antes de retornar ao rios e córregos das cidades.

As redes coletoras de esgoto são, resumidamente, as tubulações disponibilizadas nas ruas (não visíveis por permanecerem abaixo do asfalto) que recebem as águas residuais utilizadas nos imóveis, após os banhos, a lavagem das louças e roupas, e da descarga dos banheiros. 

Limeira, hoje, tem uma estrutura de 1.066 quilômetros de redes de coleta de esgoto. Por essa tubulação, todo o esgoto gerado nos imóveis da cidade é afastado e direcionado, por gravidade ou bombeamento, até uma das três Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) do município. A atual extensão das redes de coleta é capaz de atender a 100% dos imóveis da área urbana. Há 25 anos, esse atendimento se limitava a 78%. E o tratamento de esgoto, atualmente universalizado, era de apenas 2%.

O município de Limeira está localizado na região com a melhor cobertura de esgotamento sanitário do país. O estado de São Paulo apresenta uma taxa de 93,2% de domicílios atendidos por serviços de coleta de esgoto, segundo a PNAD; enquanto alguns estados das regiões Norte e Centro-Oeste variam de 9,9% a 54% suas taxas de domicílios atendidos com coleta de esgoto.

O destaque de Limeira em saneamento traz resultados ao meio ambiente e à saúde pública. De acordo com o Atlas do Saneamento, a falta de acesso aos serviços de água e esgoto mata 11 mil pessoas por ano no Brasil, vítimas da doença de chagas e diarreias, com maior recorrência. Em Limeira, segundo a edição 2021 do Ranking ABES da Universalização do Saneamento, divulgado pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária (ABES), a taxa de internação por doenças relacionadas ao saneamento é de 30,4 pontos, calculada a partir da taxa de internações para cada 100 mil habitantes; o que coloca a cidade abaixo da média da categoria, que é de 40,4 pontos. O Atlas do Saneamento pode ser consultado na íntegra no site www.ibge.gov.br.

Uma pesquisa, divulgada no ano passado, avaliou os impactos dos investimentos em saneamento nos últimos 25 anos em Limeira e revelou que a incidência de doenças de veiculação hídrica (diarreia e vômito) é 21,3% inferior à média dos municípios do interior de São Paulo e as internações decorrentes destas doenças são 86,3% menores do que a média brasileira. 

 

ACOMPANHE NOSSAS OBRAS, AVISOS E TUDO QUE ACONTECE NA BRK DA SUA CIDADE