Unidade: Porto Ferreira

Captação de água

 

O Município de Porto Ferreira utiliza como mananciais/sistemas para captação de água o Rio Mogi-Guaçu, Lagoa Corrêa Porto e Córrego Cuca Fresca, sendo estes mananciais superficiais e dois poços subterrâneos – Águas Claras e Cuca Fresca.

O Rio Mogi-Guaçu, classificado como classe 02 pelos órgãos gestores competentes, nasce no município de Bom Repouso, em Minas Gerais, no Morro do Curvado, a uma altitude de 1510 metros. A bacia hidrográfica do Rio Mogi-Guaçu compreende uma área de 14.463 km² em quarenta municípios em dois Estados (São Paulo e Minas Gerais). Em terras de São Paulo percorre 377,5 quilômetros, completando a extensão de 473 quilômetros.

A Estação de Tratamento de Água Oswaldo da Cunha Leme utiliza como manancial de captação o Rio Mogi-Guacu, sendo o responsável pelo abastecimento de 90% da cidade de Porto Ferreira – o maior e mais importante sistema existente. O manancial que abastece a ETA Corrêa Porto é composta de diversas nascentes em uma mata preservada, de pequena dimensão, que alimenta duas pequenas lagoas de onde é captada a água que abastece a ETA, localizada nesta mesma área. Em função da baixa produção de água deste sistema, é realizado um complemento utilizando a água da ETA Oswaldo da Cunha Leme.

A captação para abastecimento do reservatório Cuca Fresca é realizada também de duas formas. Uma captação de água junto a uma região de alagado, e a outra através de uma captação subterrânea (poço profundo).

No município, uma pequena fração é captada de mananciais subterrâneos, através de poços tubulares profundos, como o do Águas Claras e Cuca Fresca.

Alguma dúvida?

Guia para tirar dúvidas

Veja a lista de todas as duvidas

Fique Ligado





Veja mais notícias