Notícias

Dia Mundial da Água: cuidar deste ciclo é um desafio de todos

22 de março de 2022

Apesar da data especial, cuidados com a rede devem ser diários

 

Não tem como negar a importância da água em nossas vidas, já que precisamos dela para as tarefas mais cotidianas, como preparar alimentos, cuidar da nossa higiene pessoal, lavar roupas e matar a sede, assim como para toda produção de itens necessários ao nosso bem-estar. Ou seja, a água está diretamente ligada à nossa sobrevivência. E o Dia Mundial da Água é uma data propícia para entendermos e praticarmos hábitos de preservação. Mas, este comportamento deve ser incorporado ao nosso cotidiano para garantir o ciclo completo deste bem tão precioso.

Isso porque há componentes fundamentais que influenciam nas etapas. E o saneamento básico tem papel fundamental nesta jornada, já que inclui a captação e o tratamento de água, o recolhimento e o tratamento do esgoto, assim como o recolhimento e deposição adequada dos resíduos sólidos. Mas, no nosso cotidiano algumas atitudes também fazem muita diferença, como o consumo racional da água e a devolução dela ao meio ambiente com o mínimo de alterações prejudiciais possíveis.

Por isso, cada cidadão também deve se empenhar na preservação das estruturas que compõem este ciclo. Embora não estejam visíveis nas ruas, a galeria de águas pluviais e a rede de esgoto têm papel distintos e precisam de cuidados específicos. Mas seu uso indevido pode trazer diversos problemas, principalmente nas épocas de chuva, com vazamentos e a incapacidade das galerias pluviais de dar vazão à água, levando riscos para a saúde e a possibilidade de contaminação ambiental.

Redes de esgoto

Trata-se do conjunto de tubulações que estão sob a responsabilidade da BRK e têm como objetivo levar os dejetos sanitários dos imóveis até as Estações de Tratamento de Esgoto (ETE’s). Por meio delas, escoam as águas que utilizamos dentro de casa para tomar banho, lavar os pratos e dar descarga, bem como os rejeitos de estabelecimentos comerciais. É nas ETEs que essas águas recebem o tratamento adequado para que possam ser despejados nos corpos d’água sem causar prejuízo para o meio ambiente.

Galerias de águas pluviais

Já as galerias pluviais captam, transportam e drenam a água da chuva e a leva das áreas até rios, córregos ou canais, sendo sua instalação e manutenção é de responsabilidade do poder público municipal. Nos locais em que há rede separadora instalada, é importante que não haja mistura com os esgotos, para evitar que não seja dado o tratamento adequado aos dejetos. Da mesma forma, utilizar as redes de esgoto, possuem dimensões menores, para escoar a água da chuva contribui para outros problemas, como as águas pluviais diluírem o esgoto e prejudicarem o tratamento feito nas Estações de Tratamento, impactando na qualidade dos serviços.

Como identificar as galerias pluviais e a rede de esgoto?

Há algumas diferenças básicas: a drenagem pluvial coleta as águas de chuva por meio das bocas de lobo, que geralmente são retangulares e ficam próximas às calçadas. Já as redes de esgoto coletam apenas os esgotos sanitários por meio das ligações prediais, com caixas de inspeção (CI’s), que ficam instaladas nas calçadas. Vale ressaltar que as redes de esgoto não são projetadas para receber lixo, areia, pedras ou outros materiais sólidos. Já as galerias pluviais já preveem o recebimento de alguns materiais carregados pelas chuvas, mas também devem ser mantidas limpas.

Manter o bom funcionamento das galerias pluviais e rede de esgoto é ajudar no ciclo da água e preservar o meio ambiente. Afinal, a água é um bem de todos, logo, deve ser protegida e utilizada corretamente. Para saber mais sobre essa e outras atitudes sustentáveis que podem fazer a diferença, a BRK disponibiliza uma área especial em seu site: a BRK Explica.
 

ACOMPANHE NOSSAS OBRAS, AVISOS E TUDO QUE ACONTECE NA BRK DA SUA CIDADE