Santa Gertrudes

Escolher outra cidade
Notícias

Despejo inadequado de lixo na rede coletora de esgotos gera impactos negativos para Santa Gertrudes

09 de Setembro de 2019

Nos últimos três anos, em média 7 toneladas de lixo foram retiradas anualmente das estações de tratamento de esgoto e elevatórias de esgoto da cidade

No Brasil, a rede coletora de esgotos foi projetada para receber 99% de material líquido e somente 1% de sólidos e um dos maiores desafios enfrentados durante a prestação do Serviço Público de Esgotamento Sanitário em Santa Gertrudes, é o descarte irregular de lixo nas redes coletoras e ligações residenciais.

Para manter o bom funcionamento dos sistemas de coleta, afastamento e tratamento de esgotos gerados diariamente nas residências a BRK Ambiental, concessionária responsável pelos serviços de água e esgoto de Santa Gertrudes, realiza periodicamente manutenções preventivas e corretivas. Mensalmente, com base nos serviços realizados este ano, são realizadas, em média, 11 desentupimentos nas redes e 18 nas ligações de esgoto. Além disso, só este ano, já foram 26 reparos nas redes e ligações. No ano passado, foram 300 desentupimentos nas redes e ligações de esgoto e 57 reparos nas redes e ligações realizados no total. 

Durante essas atividades são rotineiramente encontrados, dentro das tubulações, materiais estranhos tais como restos de construção civil (pedras, resto de cimento, madeira, plástico, papelão, sacos, etc) e descartes de banheiro (papel higiênico, fio dental, absorventes, cabelo, cotonetes, tecidos, sacos plásticos, etc.) que ocasionam a obstrução da rede.

Além disso, outro grande problema é o descarte irregular de resíduos de cozinha, como restos de comida e, principalmente óleo e gordura. Estes materiais, enquanto estão quentes se apresentam em forma bem líquida o que, pode dar a falsa impressão de não ser problema; porém, assim que esfriam se solidificam de forma muito intensa e podem se fixar nos canos e causar a completa obstrução da tubulação sendo necessária, às vezes, a substituição da mesma.

A rede coletora de esgoto é responsável por coletar, afastar e transportar os efluentes gerados nas residências, escolas, comércios e indústrias por meio de tubulações dimensionadas para tal finalidade, ou seja, apenas esgotos provenientes de banheiros, pias e lavanderias (tanques).

“Ao despejar lixo ou então água de chuva na rede de esgoto, ocorre a obstrução da tubulação e isso gera um transtorno para os clientes e um dano ao meio ambiente”, explica Rogério Lima gerente de operações da BRK Ambiental em Santa Gertrudes. 

Conscientização
Considerando que o Brasil conta ainda com cerca de 50% apenas de sua população com acesso ao serviço de tratamento de esgoto, é grande a necessidade de conscientizar e orientar o cidadão para o correto uso do sistema de esgotamento sanitário.

Pensando nisso, a BRK Ambiental de Santa Gertrudes realiza desde janeiro inspeções em ligações domiciliares de esgoto com o objetivo de verificar se há irregularidades. Esse trabalho já ocorreu no Parque Jequitibás, no Centro e nas imediações. A ação é necessária para a correta separação entre os lançamentos de esgoto e água de chuva das residências. O esgoto deve ser encaminhado à rede coletora que levará o efluente para a estação de tratamento de esgoto, onde será tratado. Já a água da chuva, deve ser direcionada para os sistemas de coleta de águas pluviais tendo como destino os rios e córregos mais próximos. 

Lixo que chega às estações
Os materiais sólidos também são encontrados durante a limpeza do gradeamento das estações elevatórias (EEEs) e de estações tratamento de esgoto (ETEs) da cidade. “Nos últimos três anos, foram coletados em média 7 toneladas de lixo por ano. É uma média de 700kg por mês recolhidos ao realizar a limpeza”, explica Lima. 

“Em Santa Gertrudes, há seis anos o serviço de coleta e tratamento de esgoto é universalizado em toda a área urbana. Com a operação da estação de tratamento de esgoto e das estações elevatórias de esgoto, 7 milhões de metros cúbicos de esgoto deixaram de ser despejados nos córregos e ribeirões da cidade, porém para a efetiva despoluição dos rios é fundamental a mudança de hábitos com a participação da população em relação à destinação adequada dos resíduos sólidos. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à qualidade de vida”, ressalta o gerente. 

O sistema de esgotamento do município foi concebido considerando o sistema separador absoluto, ou seja, a rede de esgoto deve receber apenas esgoto doméstico, e não está dimensionado para receber águas provenientes das chuvas. As águas pluviais além de carregarem lixo, trazem para rede coletora uma quantidade excessiva de areia, gerando impacto direto na operação e tratamento dos esgotos.

A BRK Ambiental Santa Gertrudes mantém a prestação dos serviços de operação e manutenção de forma ininterrupta, 24hs/dia e todos os dias da semana, para casos de solicitação de emergências. Além disso, há as ações de vistoria de limpeza preventiva de todo o sistema de coleta de esgotos, que é realizado rotineiramente pelas equipes técnicas da concessionária.

Para estas situações a Concessionária disponibiliza o Serviço de Atendimento ao Cliente de várias formas distintas:
- via call-center (0800-771-0001); 
 - site www.brkambiental.com.br
- Aplicativo disponível gratuitamente nas lojas dos aparelhos com sistema operacional Android e IOS. 

Outra forma de entrar em contato com a Concessionária é por meio do atendimento presencial realizado no Loja de Atendimento, localizada Rua 2, 684, Centro, de segunda a sexta feira das 9h às 16hs.
 

ACOMPANHE NOSSAS OBRAS, AVISOS E TUDO QUE ACONTECE NA BRK AMBIENTAL DA SUA CIDADE